13 dicas para comprar o primeiro imóvel

13 dicas para comprar o primeiro imóvel

Se você planeja comprar o primeiro imóvel, é preciso ter atenção em alguns detalhes. Antes de tomar uma decisão, é preciso pesquisar bastante, realizar simulações, conversar com pessoas e fazer visitas aos imóveis de seu interesse em diversos horários do dia.

Para te ajudar, decidimos criar um guia com as dicas básicas para quem vai comprar o primeiro imóvel e ainda não sabe por onde começar.

Continue a leitura.

1. Avalie se está na hora certa de comprar um imóvel

Antes de qualquer coisa, é necessário avaliar se está na hora certa de fazer esse investimento. Veja como estão as suas finanças e o que é necessário para dar um grande passo como esse.

Se identificou que está na hora de começar a fazer esse investimento, é hora de passarmos para os próximos passos.

2. Descubra se você pode ou não esperar o imóvel ficar pronto

Existem dois tipos de imóveis: imóveis na planta e imóveis prontos para morar. Se você pode esperar o imóvel ficar pronto para finalmente se mudar, um imóvel na planta pode ser uma boa alternativa, visto que você terá mais tempo para se planejar e se organizar.

Em alguns casos, inclusive, é possível dividir o valor da entrada até a entrega das chaves, em 36x! Algumas construtoras permitem esse tipo de facilidade, o que é fundamental para auxiliar na compra do imóvel.

3. Decida entre um imóvel novo ou usado

Se você não pode esperar um imóvel na planta, é hora de decidir, então, se você prefere um imóvel novo ou já usado. É importante pontuar que, em alguns casos, os imóveis usados podem ter preços mais interessantes.

No entanto, um imóvel novo provavelmente não pedirá pequenas reformas, como pinturas nas paredes e troca de outros detalhes, como portas.

4. Organize suas finanças

Se você tem como objetivo sair do aluguel e comprar um imóvel, organizar as finanças é fundamental! Nesse momento, é importante poupar alguns valores para arcar com possíveis despesas no início do financiamento, como a entrada, taxa de registro e ITBI, por exemplo.

5. Identifique suas necessidades

Antes de escolher um imóvel, é necessário saber quais são as suas necessidades para realizar um filtro. Você precisa de uma área de lazer? Precisa de piscina? Playground

Pontue tudo aquilo que você acredita ser fundamental para facilitar a pesquisa e fazer um verdadeiro filtro.

Defina as localizações de interesse

6. Defina as localizações de interesse

Além de definir quais são as necessidades da sua família para o novo imóvel, também é importante pontuar quais serão as localizações de interesse. Estabeleça regiões e bairros que você gostaria de adquirir o imóvel e tenha-os em mente durante o momento de busca.

Se você conseguir ser mais específico durante a procura, certamente conseguirá filtrar de forma mais eficiente.

7. Considere o financiamento imobiliário

O financiamento imobiliário é uma das formas mais interessantes de conquistar uma casa própria. Através dele, milhares de brasileiros conseguiram sair do aluguel, parcelando seus imóveis com as taxas de juros mais baixas do mercado.

O segredo é realizar simulações em diversas instituições financeiras para achar aquela que se encaixa melhor no seu bolso.

8. Não se esqueça de garantir que está com o nome limpo na praça

Um detalhe que faz toda a diferença é estar com o nome limpo na praça. Hoje, para realizar um financiamento imobiliário, as instituições financeiras fazem uma pesquisa para saber o histórico dos interessados e se existem débitos em seu nome.

Por isso, se você possui alguma irregularidade, é fundamental resolvê-la o quanto antes para que isso não seja um dificultador na hora de conseguir o crédito imobiliário.

9. Defina os valores máximos de compra

É importante que você saiba qual é o valor máximo que está disposto a pagar em um imóvel, principalmente considerando as prestações que virão a seguir (que devem representar no máximo 30% da renda familiar).

Ter um valor máximo definido também ajudará no processo de “filtro” durante a busca, facilitando o dia a dia.

Escolha uma construtora de confiança

10. Escolha uma construtora de confiança

Um outro detalhe que fará toda a diferença no processo de compra do primeiro imóvel é encontrar uma construtora de confiança.

Pesquise sobre o histórico dessas empresas e descubra como tem sido feito o trabalho até então. Busque sobre as entregas de chave, depoimentos de clientes e todos aqueles detalhes que podem impactar positiva ou negativamente a sua experiência.

Uma construtora de confiança é sua maior aliada no processo de aquisição do imóvel.

11. Analise a documentação do imóvel

Se você encontrou o imóvel dos sonhos e quer dar o próximo passo, é necessário analisar a documentação.

Para isso, você pode contar com a ajuda de um profissional para identificar se existem ou não irregularidades, por exemplo.

É fundamental que os documentos estejam em dia para evitar problemas futuros.

12. Se comunique com toda a família

Quando o sonho começa a se materializar, e você decide que está na hora de dar esse grande passo, é interessante comunicar para toda a família.

Um dos passos mais importantes para sair do aluguel e conquistar uma casa própria é aprender a poupar e colocar os seus esforços financeiros onde realmente importa.

Converse com a sua família e com aquelas pessoas que estarão envolvidos nessa aquisição para que o objetivo esteja comum a todos. Dessa forma, principalmente no que diz respeito a poupar e criar uma reserva, todos terão em mente o propósito e a motivação, o que permitirá que o orçamento se mantenha de forma mais tranquila mês a mês.

13. Tenha uma reserva de emergência

Por último, mas não menos importante, ter uma reserva de emergência é fundamental para garantir a tranquilidade da família.

O ideal é ter uma reserva de no mínimo três meses de contas pagas. Nesse sentido, você irá fazer uma soma de quanto você e sua família custam mensalmente, considerando todas as despesas essenciais, como alimentação, moradia, água, luz, internet, telefone e transporte, por exemplo, e descobrir qual é o custo mensal. Uma vez que esse custo foi levantado, a reserva de emergência deve ter pelo menos 3x esse valor.

Dessa forma, caso aconteça alguma emergência ou algum imprevisto, como a perda do emprego ou qualquer outro percalço, será possível manter as contas em dia enquanto encontra uma outra oportunidade de trabalho.

Além de todas essas dicas, é necessário também ter paciência. O processo de busca por um imóvel ideal que cabe no seu bolso, atende às suas necessidades e está na localização de seu interesse pode levar algum tempo – mas não é impossível!

Por isso, tenha paciência, siga as construtoras de confiança e acompanhe os lançamentos! Mantenha uma rotina diária de pesquisa e boa sorte: em breve você encontrará seu imóvel dos sonhos.

Gostou do texto? Não gostou? Comente abaixo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ligamos para você