Minha casa minha vida

Criado pelo Governo Federal, em 2009, o programa Minha Casa Minha Vida é um princípio de inclusão social que tem como objetivo facilitar o acesso a uma moradia própria para as famílias de baixa renda.

Para isso, essa iniciativa oferece um tipo de financiamento imobiliário com menos burocracias e uma baixa taxa de juros. Atualmente, cerca de 10,5 milhões de brasileiros são contemplados com essa oportunidade.

Te ajudamos a simular o seu subsídio

Preencha os campos abaixo para fazer uma simulação e saber mais detalhes sobre prazos e condições.

Por que participar do Minha Casa Minha Vida?

Permite o uso de um subsídio do Governo Federal de até R$ 47 mil reais.

As prestações do financiamento possuem uma condição especial, que garantem juros menores do que os comumente praticados no mercado.

Valores das prestações se assemelham aos valores das parcelas do aluguel.

Prazo de até 360 meses para quitar o imóvel.

Como funciona

Para as famílias que possuem uma renda inferior que R$ 1.800,00

É necessário fazer uma inscrição junto à prefeitura da sua cidade ou em uma entidade organizadora e participar de um processo de seleção.

Para as famílias que possuem uma renda mensal de até 7 mil reais

Podem contratar uma entidade organizadora ou realizar a contratação individualmente.

Para isso, basta se dirigir a uma agência da Caixa Econômica Federal e realizar a simulação para saber quanto é preciso investir. Depois, o solicitante deve entregar a documentação necessária para o fechamento do contrato.

O financiamento pode ser feito em até 120 meses com parcelas que variam entre R$ 80,00 e R$ 270,00 ao mês, tudo em conformidade com renda bruta mensal.

As taxas de juros são de 5% ao ano, com prazo de até 30 anos para pagar e subsídios de até 47,5 mil reais.O participante tem até 30 anos para pagar, com subsídios de até 29 mil reais.

O participante tem até 30 anos para pagar, com subsídios de até 29 mil reais.

O prazo para pagar também é de 30 anos, mas as taxas de juros são diferenciadas em relação ao mercado.

Quais são as faixas de renda?

Existem 4 faixas de renda que podem ser contempladas no programa Minha Casa Minha Vida. São elas:

Encontre seu imóvel ideal

Perguntas e Respostas

Quais são os documentos necessários para financiar um imóvel?

Documentos do comprador:

  • RG (pode ser substituído pela Carteira de Habilitação) e CPF;
  • comprovante de renda: CTPS e contracheque. No caso dos autônomos, o extrato bancário pode ser utilizado para a comprovação;
  • comprovação de estado civil: Certidão de nascimento ou casamento. Em caso de divórcio ou separação, deve existir anotação averbada na certidão de casamento. Já a união estável pode ser comprovada com uma escritura declaratória ou certidão de filho havido em comum, se houver;
  • comprovante de residência;
  • declaração de Imposto de Renda (os casados ou em união estável devem apresentar também a declaração do cônjuge/companheiro).

Alguns documentos adicionais são exigidos quando há o interesse em utilizar o saldo do FGTS no financiamento, como:

  • extrato das contas vinculadas, emitido pela Caixa ou obtido pela internet;

Será que eu consigo comprar um imóvel?

O novo simulador habitacional da Caixa disponibiliza detalhes do financiamento para o comprador antes mesmo que você feche o negócio. É uma ferramenta útil para que você faça seu planejamento financeiro antes de se comprometer com o financiamento.

Uma das vantagens para quem se enquadra na faixa 1,5 é não precisar fazer cadastro na sua prefeitura — você pode ir diretamente em uma construtora para escolher o imóvel e se dirigir à Caixa depois para ter sua documentação verificada.

FAÇA UMA SIMULAÇÃO

Quais são os juros cobrados para cada faixa de renda no programa Minha Casa Minha Vida?

Faixa 1,5

Renda familiar mensal até R$2.600

5%

Faixa 2

Renda familiar mensal até R$2.600

5,5%

Faixa 2

Renda familiar mensal até R$3.000

6%

Faixa 2

Renda familiar mensal até R$4.000

7%

Faixa 3

Renda familiar mensal até R$7.000

8,16%

Faixa 4

Renda familiar mensal até R$9.000

9,16%

O que é a taxa de evolução de obra

Uma tarifa paga pelo comprador durante o período de construção do empreendimento. No entanto, após o fim do prazo no contrato para a entrega das chaves, encerra-se esse pagamento.

O que é ITBI e por que você precisa pagá-lo?

É um tributo cobrado pela prefeitura do município onde seu imóvel está, variado de região para região.

O que é amortização de parcelas do financiamento de imóveis?

Quando o comprador pede por um financiamento em alguma instituição financeira, ele pagará de volta o crédito emprestado para a instituição, ao longo de diversos anos, com acréscimo de juros e outros encargos. A amortização da parcela é a diminuição desse saldo devedor (sem acréscimo de tributos ou juros). Ou seja, com o pagamento de cada parcela, o valor devido é reduzido.

Ligamos para você