Reforma da casa: 6 cuidados para não estourar o orçamento

Reforma da casa: 6 cuidados para não estourar o orçamento

A reforma da casa realmente pode garantir mais qualidade de vida aos seus habitantes. Trata-se do local onde você vive, descansa e reúne os amigos e a família. Entretanto, ela requer alguns cuidados para não se transformar em uma tremenda dor de cabeça e causar sérios problemas financeiros.

Com as seis dicas que apresentamos hoje, você vai saber quais são esses cuidados e poderá reformar sua casa com mais tranquilidade. Confira!

1. Planeje-se

Antes de botar a mão na massa, coloque no papel quais são seus planos e quanto eles irão custar. Isso faz toda a diferença. Assim, você saberá quais dos seus objetivos são realmente possíveis e quais deles podem ser adiados por um tempo. Ao ter um bom planejamento você evita ficar com uma parede inacabada ou um chão sem piso, por falta de recursos.

Analise o valor que você pode gastar e deixe ainda um valor a mais. Imprevistos acontecem e você precisa estar preparado para eles. Lembre-se de verificar suas finanças, assim como o pagamento das dívidas atuais, para não passar apertos.

2. Escolha bons profissionais

Nada de contratar profissionais considerando apenas menores preços. Pergunte a pessoas próximas que reformaram a casa recentemente se elas têm indicações para fazer. Acredite, o barato pode sair muito caro, principalmente quando se trata de reformas em imóveis.

3. Pesquise os preços dos materiais

Vale a pena separar um tempo para pesquisar os preços dos materiais utilizados na reforma. A diferença pode ser grande e, apesar de demandar um pouco mais de esforço, você pode conseguir encontrar ótimos descontos. O pagamento à vista também ajuda quando se trata de reduzir o valor total da conta.

4. Use a sua criatividade

Você pode economizar bastante reutilizando móveis antigos e dando a eles uma “cara nova” por meio de pinturas e pequenos reparos. Usar papeis de parede, adesivos e outros itens de decoração que são mais em conta também pode deixar aquele ambiente neutro mais aconchegante e sem grandes mudanças na estrutura da casa.

5. Planeje a data de início e término da reforma da casa

Reformar a casa em dias chuvosos pode atrasar a obra e ainda aumentar os custos — e, como consequência, atrapalhar seu orçamento. Por mais que não dê para prever quando vai chover, opte por datas em que as condições climáticas costumam ser mais favoráveis.

Outra dica é evitar iniciar as obras no fim do ano. Nessa época os valores sobem, já que as pessoas tendem a gastar o 13º salário com obras e reformas e as lojas de materiais de construção aproveitam para vender mais caro.

6. Defina a forma de pagamento

Geralmente, a melhor opção é o pagamento à vista, mas nem sempre isso é possível. Caso você precise de uma ajudinha para bancar os custos da reforma, existem opções de empréstimo para essa finalidade.

Eles costumam ser mais caros do que os de financiamento de imóveis, já que não têm a casa como garantia. No entanto, são mais em conta quando comparados aos valores dos empréstimos pessoais, em que os fins não são definidos e os bancos não têm tanta segurança.

Seguindo essas dicas você poderá evitar muitos transtornos e ainda economizará bastante. Assim, você poderá declarar “mãos à obra” e iniciar a reforma da casa sem receio!

Já sabe o que fazer ou ainda tem alguma dúvida? Deixe a resposta aqui nos comentários! Ficaremos felizes em ajudar.

Gostou do texto? Não gostou? Comente abaixo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ligamos para você