Entenda os gastos envolvidos na compra de um imóvel

Entenda os gastos envolvidos na compra de um imóvel

Sonhar com a casa própria é bom demais, não é mesmo? Mas realizar o sonho é muito melhor do que só imaginar. Por isso, é importante que você conheça quais são as despesas que deverá pagar para alcançar o objetivo de morar no seu próprio imóvel!

Conhecer essas despesas vai permitir que você organize as finanças para não ser pego de surpresa — um importante cuidado antes da compra. Neste post vamos ajudar você a entender os gastos envolvidos na compra de um imóvel. Confira!

ITBI

O Imposto Sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) deve ser pago por quem compra uma casa ou um apartamento. Como o próprio nome já diz, é o custo para passar o imóvel para o seu nome.

É importante saber que o ITBI varia de acordo com a cidade em que o imóvel está localizado. Em Belo Horizonte, por exemplo, o imposto é de 3% e não há qualquer tipo de desconto. Porém, na capital mineira, o imposto pode ser parcelado.

Escritura pública

A escritura pública é um documento com informações sobre o imóvel que está sendo negociado, sobre quem está comprando e quem está vendendo. É esse documento que dá validade jurídica para o negócio que está sendo feito.

O pagamento é obrigatório para quem está comprando o imóvel à vista. Se você está pensando em financiar o seu novo apartamento, o contrato feito com o banco é válido como escritura.

Registro do imóvel

Depois de fazer a escritura você deverá procurar o Cartório de Registro de Imóveis para registrá-lo, provando que aquele imóvel é realmente seu. O valor a ser pago por esse documento varia de estado para estado, mas gira em torno de 1% do valor do bem.

Quem utilizou o Sistema Financeiro de Habitação (SFH) pode conseguir um desconto de 50% sobre o valor do registro.

Taxa de avaliação do imóvel

Antes de liberar o crédito para que você compre a sua casa ou o seu apartamento, o banco normalmente exige que seja feita uma avaliação que certificará o valor concedido. Para isso, você deverá pagar uma taxa, que também deve variar entre as instituições financeiras.

Geralmente ela custa entre R$ 2.200 e R$ 3.000.

Seguros

Toda transação imobiliária requer um seguro, e existem dois exemplos clássicos: o MIP (Morte e Invalidez Permanente) e o DFI (Danos Físicos do Imóvel). Esses seguros estão embutidos nas prestações. Verifique no banco quais são as porcentagens referentes a eles, que devem estar entre 3% e 5% da parcela.

Imobiliário e reformas

Mesmo que você compre um imóvel novo, é possível que seja necessário fazer pequenas reformas para adequá-lo ao seu gosto ou às necessidades da sua família, como a confecção de armários para a cozinha e box para os banheiros.

Além disso, se você ainda mora na casa da sogra, por exemplo, coloque na conta o valor de sofá, geladeira, camas e outros móveis. Apesar de pequeno comparado ao preço do imóvel, o valor da mobília pode comprometer uma boa parte do seu orçamento e não pode ser negligenciado.

Se você ficou assustado com tantos gastos extras na compra de um imóvel, não se preocupe. Entender quais são as despesas é importante para o seu planejamento familiar, não para impedir que você conquiste o seu sonho.

Afinal, a gente pode ajudar com muitas dicas úteis nesse importante momento de conquista! Assine a nossa newsletter e fique por dentro!

Gostou do texto? Não gostou? Comente abaixo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ligamos para você